quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Sintaxe conceitual

Latentes sentidos da intuição virtual,
nasce o poeta-escultor do sobressalto,
nos paradigmas hospedes do convívio
e abraçado a negação do caos-óbvio.

Verso secular adormecido na linguagem,
argila calada e inacabada da escultura,
descrente da glória e de outras formas
é um calidoscópios da busca impossível.

Seus ponteiros céleres, o relógio perdido,
nas angústias das exatas reflexões criativas,
estão as projeções de mil possibilidades,
guarnecidas por sentinelas afro-místicos.

E toda a inquietação pelo artista gerada,
na obsessão nobre do novo ora concebido,
resistente a experimental vida do conceito.
Vencido, amanhã ele saíra para trabalhar.

André Bianc

Nenhum comentário:

Postar um comentário